Viver tranquilamente e trabalhar com diligência como luz - Ministério Ligonier
A palavra temperada com sal
maio 5, 2023
crítica
Acima de qualquer crítica: de dentro e de fora
maio 10, 2023

Viver tranquilamente e trabalhar com diligência como luz

trabalho

Nota do editor: Este é o nono de 19 capítulos da série da revista Tabletalk: Sal e luz.

A maioria dos adultos nos Estados Unidos gasta no trabalho cerca de metade de suas horas acordados. Mas muitos cristãos não sabem como viver sua fé no trabalho. O que significa ser sal e luz no meio de um trabalho agitado?

O apóstolo Paulo em 1 Tessalonicenses 4:10-12 fornece três exortações claras sobre como devemos realizar nosso trabalho, seguidas de duas razões pelas quais devemos fazer isso:

Contudo, vos exortamos, irmãos, a progredirdes cada vez mais e a diligenciardes por viver tranquilamente, cuidar do que é vosso e trabalhar com as próprias mãos, como vos ordenamos; de modo que vos porteis com dignidade para com os de fora e de nada venhais a precisar.

Aspirar a “viver tranquilamente.” Esta exortação inicial parece mais urgente do que nunca. O mundo ao nosso redor se tornou um lugar cada vez mais barulhento. A conversa civilizada e educada é de modo frequente substituída por disputas aos berros. O raciocínio cuidadoso deu lugar a frases de efeito semelhantes às do Twitter, e os cristãos muitas vezes estão bem no meio disso. Alguns estão ansiosos para discutir sobre qualquer assunto do momento. No entanto, quando se trata de compartilhar o evangelho, muitos são tímidos e calados. Ainda bem, alguns cristãos são evangelistas corajosos em seus locais de trabalho e são rápidos em compartilhar a única mensagem que este mundo moribundo precisa ouvir. Ainda assim, mesmo alguns evangelistas no local de trabalho precisam aprender a ficar quietos às vezes.

Isso foi algo que tive que aprender nos tempos em que trabalhava no comércio e procurava evangelizar meus colegas com muitas palavras. Frequentemente, eu era persistente e estendia meu horário de almoço apenas para dar mais alguns argumentos sobre por que meus colegas deveriam seguir meu exemplo e confiar em Jesus. O que não sabia era que meu exemplo no trabalho não era muito impressionante. Eu falava rápido, mas às vezes negligenciava minhas responsabilidades no trabalho.

Às vezes, algumas palavras sobre nossa fé são suficientes, e então devemos voltar e fazer nosso trabalho fielmente. As palavras que o apóstolo Pedro escreveu às esposas cristãs a respeito de seus maridos podem ser um bom conselho para aquelas que estão negligenciando seu trabalho de evangelizar. Devemos nos esforçar para ganhar os outros sem palavras; deve causar uma impressão quando “o vosso honesto comportamento cheio de temor” (1 Pe 3:2).

Devemos aspirar a viver tranquilamente”. Se formos marcados por tal restrição geral, o evangelho soará de maneira muito mais poderosa quando abrirmos nossa boca para falar sobre nosso Senhor e Salvador.

Além disso, devemos “cuidar do que é [nosso]” (1 Ts 4:11). Os cristãos não devem se intrometer nos assuntos dos outros. Não devemos fofocar e tentar saber mais de tudo. Devemos ser sinceros sobre o que Deus nos deu para fazer. Obviamente, é bom nos preocuparmos ao ver as pessoas necessitadas e depois socorrê-las. Não é disso que Paulo está falando. No entanto, todos nós sabemos como é fácil sermos atraídos para o que não deveria ser nossa preocupação.

Por fim, Paulo exorta os tessalonicenses a “trabalhar com as próprias mãos”. Este é um chamado à diligência no trabalho. Os tessalonicenses esperavam o retorno imediato de Cristo. Em sua excitação e ansiosa expectativa, negligenciaram seu trabalho. Mas tal ociosidade não agrada a Deus. Embora muito poucos cristãos hoje cheguem tão longe, alguns podem ser tentados a pensar que pode ser agradável a Deus se fizerem o mínimo no trabalho para ter mais tempo para fazer o que considera ser mais importante para Deus. Isso provavelmente é bem intencionado, mas não é o que a Palavra de Deus nos ensina. Pense na instrução que Paulo dá aos servos:

Servos, obedecei em tudo ao vosso senhor segundo a carne, não servindo apenas sob vigilância, visando tão somente agradar homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor. Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens (Cl 3:22-23).

Nossa tarefa no trabalho é agir com discrição, cuidar da nossa própria vida e trabalhar com diligência e fidelidade.

Devemos fazer tudo isso para que possamos nos “[portar] com sabedoria para com os que são de fora”, em outras palavras, para que sejamos sal e luz em nossos locais de trabalho. Afinal, a maioria de nós trabalhará cercada de não-cristãos. A maneira como realizamos nosso trabalho será um aspecto importante de nosso testemunho. Deus usará nosso trabalho diligente para prover para nós, para que possamos “não depender de ninguém”. Em vez disso, poderemos compensar o que faltou à diligência dos outros e poderemos ajudar os necessitados. Tudo isso fortalecerá nosso testemunho cristão e poderá muito bem ser usado por Deus para atrair outros para Si mesmo.


Este artigo foi publicado originalmente na Tabletalk Magazine.

Matthias Lohmann
Matthias Lohmann
O Rev. Matthias Lohmann é pastor da Free Evangelical Church em Munique, Alemanha, também é presidente e fundador da sociedade evangélica alemã Evangelium21.