Senhor dos exércitos
Sal
agosto 21, 2023
vaidade
Vaidade
agosto 25, 2023

Senhor dos exércitos

Senhor dos exércitos

Nota do Editor: Este é o nono de 19 capítulos da série da revista Tabletalk: Palavras e frases bíblicas mal compreendidas.

“Os pequeninos pertencem a Ele, são fracos, mas Ele é forte.” Quase tudo o que precisamos saber sobre a vida espiritual está contido nessa pequena frase de um antigo hino. Crentes física e espiritualmente frágeis pertencem Àquele que é forte. Nossos inimigos — o diabo, o mundo e nossa carne — não são páreo para o poderoso Senhor Deus (Ap 18:8).

Essas mesmas ideias estão incorporadas em uma frase ainda mais curta encontrada quase 250 vezes nas Escrituras: Yahweh Sabaoth, que geralmente é traduzido como: “Senhor dos Exércitos”.

Aqui está o problema, podemos ignorar este título de Deus, porque sua tradução em inglês (hostes, em português) não impressiona como seu original hebraico. Para nós, host pode ser uma “multidão” ou pode descrever um apresentador. Mas em hebraico, “host” é muito mais majestoso.

A gama de significados do termo sugere três verdades poderosas sobre nosso Deus.

  1. O Senhor dos Exércitos é o Deus dos exércitos. O título divino aparece regularmente em cenários de batalha. Davi não expulsou os invasores filisteus sozinho, “o Senhor, Deus dos Exércitos” deu a vitória (2 Sm 5:10; 6:2). “O Rei da glória” é “o Senhor, forte e poderoso, o Senhor, poderoso nas batalhas… o Senhor dos Exércitos” (Sl 24:8, 10). Deus é um Guerreiro que comanda os exércitos do céu contra nossos inimigos mais cruéis.
  2. O Senhor dos Exércitos é o Deus dos anjos. Os anjos que cercam o exaltado Senhor clamam uns aos outros: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia de sua glória” (Is 6:3). Anjos flanquearão Jesus quando Ele vier à terra na glória do Pai (Mt 16:27). Enquanto isso, são espíritos ministradores que Deus envia para ajudar Seus filhos (Hb 1:14).
  3. O Senhor dos Exércitos é o Deus Todo-Poderoso. Uma tradução grega do Antigo Testamento enfatiza o poder de Yahweh Sabaoth, o Todo-Poderoso. Em contraste com os falsos deuses que “não podem falar” (Jr 10:5), quando o Senhor dos Exércitos “faz ouvir a sua voz, e a terra se dissolve” (Sl 46:6; ver Jr 10:13). O Deus poderoso também é “a Porção de Jacó… e Israel é a tribo da sua herança; Senhor dos Exércitos é o seu nome” (Jr 10:16).

Herman Bavinck chamou o Senhor dos Exércitos de “o rei na plenitude de Sua glória, que, cercado por uma multidão estruturada de anjos, governa o mundo inteiro como o Todo-Poderoso e em Seu templo recebe a honra e a aclamação de todas as Suas criaturas”.

O nome “Senhor dos Exércitos” nos lembra várias maneiras pelas quais Deus cuida de Seu povo amado.

  1. O Senhor dos Exércitos preserva os eleitos. A salvação nunca “depende de quem quer ou de quem corre” (Rm 9:16), mas depende da misericórdia do Senhor dos Exércitos, que deixou um remanescente (Is 1:9; Rm 9:29). Inspirado no Salmo 46, Martinho Lutero aplicou este título a Jesus. Quem Deus escolheu para ficar ao nosso lado, apesar de nosso esforço fracassado? “Cristo Jesus, é Ele, Senhor dos Exércitos, Seu nome, de era em era o mesmo, e Ele deve vencer a batalha.”
  1. O Senhor dos Exércitos se opõe à injustiça. Acredite que os gritos de vítimas indefesas sempre chegam “aos ouvidos do Senhor dos Exércitos” (Tg 5:4). Os injustos tentam pecar em segredo. Mas o Senhor dos Exércitos não pode ser enganado e corrigirá todos os crimes. Buscar vingança é redundante, Deus vai vingar (Rm 12:19).
  2. O Senhor dos Exércitos estabelece a paz. A história do mundo é um conto de guerra implacável. Nenhum líder, exceto o Senhor dos Exércitos, pode comandar uma paz duradoura. “Ele põe termo à guerra até aos confins do mundo” (Sl 46:9). Deus abençoa os crentes com verdadeira paz agora e nos ensina a antecipar o dia em que a canção será plenamente realizada: “Deus fala e tudo é paz, da guerra cessam as nações; o Senhor dos Exércitos está perto.”

Devemos combater o bom combate da fé (1 Tm 6:12). Mas às vezes fugimos (At 15:38), usamos as armas erradas (2 Co 10:4) ou lutamos como se estivéssemos batendo no ar (1 Co 9:26). O Senhor dos Exércitos é o lutador que precisamos ao nosso lado. Portanto, o velho hino é para todos que sabem que são pequenos, mas acreditam que Deus é grande. “Jesus me ama, ainda me ama, embora eu esteja muito fraco e doente; de Seu trono brilhante nas alturas vem me observar onde estou.” O Senhor dos Exércitos vigia. Ele ouve. Ele sabe. E Ele age. Aconteça o que acontecer, “o Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio” (Sl 46:7).

Este artigo foi publicado originalmente na Tabletalk Magazine.

William Boekestein
William Boekestein
O Rev. William Boekestein é pastor da Immanuel Fellowship Church em Kalamazoo, Michigan. Ele é autor de vários livros, entre eles The Future of Everything [O futuro de todas as coisas].